Florianópolis e cidades do Vale do Itajaí e Norte do Estado amanheceram com pontos de alagamento

Florianópolis e cidades do Vale do Itajaí e Norte do Estado amanheceram com pontos de alagamento em decorrência do temporal que atingiu essas regiões durante a madrugada. O volume das chuvas chegou a 110 mm o Norte da Ilha.

Os moradores que já haviam sido atingidos pela a chuva, de semana passada, estavam aproveitando o  tempo sem chuva para limpar:

— Precisamos de um projeto definitivo de contenção de encosta, porque daqui a pouco vai cair de novo. Vamos elaborar esse projeto junto à diretoria de estudos e projetos do Deinfra e tentar viabilizar os recursos junto ao governo federal — informa o superintendente do Deinfra na Grande Florianópolis, Cléo Reis Quaresma.

De fato, o relato de moradores da região é de que o problema é recorrente. Sempre que há uma chuva de maior intensidade, a SC-406 sofre com o deslizamento de terra e o consequente fechamento de pista.

— Pedimos um pouco mais de atenção da prefeitura e dos órgãos públicos, porque sempre ocorre deslizamento aqui quando a chuva é forte. Nosso medo é que volte a chover e aconteça de novo — afirma a professora Selma Pereira
Nesta quarta-feira:
Em Florianópolis choveu menos do que em Joinville e Blumenau, porém a Capital também foi prejudicada pelo temporal. A avenida Madre Benvenuta, no bairro Santa Mônica, amanheceu alagada. No Morro da Mole, duas pistas estão interditadas ainda na manhã desta quarta. A equipe da Polícia Militar Rodoviária Estadual estava no local por volta das 6h para avaliar a situação. Os bairros Monte Verde, Sambaqui, Trindade, Barra da lagoa, Lagoa da Conceição também registraram ocorrências relacionadas às chuvas.

Previsão do tempo:

A previsão para esta quarta aponta o predomínio de nuvens, sobretudo no Norte, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis. O ar quente e úmido mantém a formação de nuvens que até permitem aberturas de sol, mas momentâneas, já que as pancadas de chuva mal distribuídas seguem previstas. No período da manhã poderemos ter instabilidades, mas elas são bem mais propícias entre a tarde e a noite.

Recomendações da Defesa Civil:

Alagamentos ou inundações:
Evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Deslizamentos de terra: 
Deve ser observada qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências, inclinação de postes e árvores e rachaduras em muros ou paredes. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil Municipal 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Compartilhe com seus amigos!